Igreja celebra o Dia Mundial de Oração pelas Vocações



No 4º Domingo da Páscoa, a Igreja celebra o dia do Bom Pastor. Nessa mesma data, recordamos também o 58º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que neste ano josefino tem como tema: “São José: o sonho de uma vocação”. Em sua mensagem publicada para esta ocasião, o Papa Francisco salienta que Deus vê o coração e, em São José, viu um coração de pai, capaz de dar e gerar vida quotidiana. Afirma ainda que as vocações tendem a agir da mesma forma, gerando e regenerando vida todos os dias. Desse modo, todo vocacionado é convidado por Deus a fazer um caminho que produz vida, e isto só é possível quando entramos em comunhão com o desejo de Deus, como o fez São José.


Jesus, o Bom Pastor, é o modelo da realização de uma verdadeira vocação: fazer da nossa vida uma entrega total ao Pai. “Eu sou o Bom Pastor. Conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem” (Jo 10,14). Há uma relação de confiança entre o Bom Pastor e suas ovelhas, pois ele as protege e as conduz por belas pastagens. Há uma relação de reciprocidade, pois as ovelhas ouvem a voz do Bom Pastor. Ouvir é assimilar a proposta de Jesus para nossa existência, entrar em comunhão com aquele que nos conhece e nos chama pelo nome. Quando ouvimos quem nos ama nos chamando pelo nome, nós não simplesmente ouvimos com os ouvidos, mas com o coração e nos colocamos em prontidão, voltando todo o nosso ser, para que esteja realmente disponível ao chamado. E Jesus, o Bom Pastor, é aquele que nos chama com amor, nos cuida e nos conduz.


O chamado que ele faz a cada um de nós é o que designamos vocação, proposta de vida. Todos temos uma vocação especial, que vai sendo descoberta a cada momento de nossa existência. Isso é o que nos possibilita crescer na qualidade da resposta que vamos dando a Deus. Quem se dá a oportunidade da graça de ser pastoreado por Cristo, aprende com ele a ser um bom pastor para seus irmãos, a dar a vida por suas ovelhas.


Diante disso, podemos ressaltar que, neste 4º Domingo da Páscoa, a Igreja nos convida a entrar em comunhão com todas as vocações, pedindo de modo especial pelos ministros ordenados (diáconos, padres e bispos) e pelos religiosos e religiosas, atendendo, assim, ao pedido de Jesus, que nos pede para rezamos ao Pai, para que ele envie operários a sua messe.


Pe. Robson Araújo, C.Ss.R.

Promotor Vocacional da Província do Rio


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo