Refletindo a vocação


Diác. Robson Araújo dos Santos, C.Ss.R.


No mês em que a Igreja volta seus olhares de forma especial para a vocação, conversamos com o Diác. Robson, Promotor Vocacional da Província do Rio, que fala sobre a importância em descobrir o amor de Deus por nós e encontrarmos sentido no Seu chamado.


O mês vocacional, celebrado em agosto, busca refletir e rezar pelas vocações. Qual é a importância desse tempo?


O mês vocacional nos ajuda a perceber o quanto é importante voltar os nossos olhares e atenção para a vocação. É o mês para refletirmos a importância de sermos chamados por Deus. Mês em que a Igreja dedica e convida a rezarmos pelas vocações. A Igreja se reconhece vocacionada de Deus, enviada por Cristo ao mundo, e chama seus filhos para esta mesma missão. Somos todos participantes da missão que Deus nos confia. Em cada domingo do mês de agosto rezaremos por uma vocação específica no intuito de evidenciar ao povo de Deus que a Igreja não é formada por uma única vocação. No primeiro domingo, rezamos pelas vocações aos ministérios ordenados (diáconos, padres e bispos); no segundo domingo, pela vocação ao matrimônio; no terceiro, vocação à vida religiosa; no quarto, vocação dos cristãos leigos e leigas.

A vocação realiza-se na história de cada pessoa e é a forma mais intensa de evidenciar o amor divino. Quando descubro o amor de Deus por mim, coloco-me na escola de Jesus, o qual nos ensina a construir o Reino de Deus. Para isto é preciso discernimento, estar atento aos sinais dos tempos e perguntar-se: Qual é o chamado de Deus na minha história? Em que posso ajudar o mundo a ser melhor? Onde e como me realizo enquanto ser humano, filho de Deus?

Este ano, o mês vocacional traz como tema “Amados e chamados por Deus” e lema “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is 43,1-5). Qual o sentido desta inspiração?

Esta inspiração nos faz recordar o amor de Deus por cada um de nós. É importante ter presente que é Deus quem toma a iniciativa de nos chamar para estarmos em comunhão com Ele. O lema nos remete à vocação do profeta Isaías, o qual reconhece o chamado de Deus e é consciente de que Deus o chama por amor. A exemplo do profeta, somos convidados a responder a esse mesmo chamado de forma positiva. A descoberta da vocação se dá quando me sinto amado por Deus e amo a minha história de vida. Deste modo, é possível abrir um horizonte de sentido para a realização da missão que Deus nos confia. É um processo que evidencia a importância de ser amado e querido por Deus. Pelo batismo somos introduzidos na grande família do Pai e nos colocamos, com coragem, no caminho de Jesus, para enfrentar os desafios que a vida nos apresenta. Nesse sentido, o tema deste nos faz refletir que vocação também significa amor, pois uma vocação sem amor não é vocação.

Em agosto, essa vivência é intensificada, mas sabemos que a animação vocacional acontece durante todo o ano. Como você percebe essa cultura vocacional entre os missionários Redentoristas, na missão de despertar e conscientizar a vocação?


A Constituição Redentorista número 79 nos recorda que somos todos corresponsáveis na promoção vocacional: “Todos os confrades, portanto, na medida de sua estima e amor à própria vocação, dediquem-se ao apostolado de promover vocações para a Congregação.”

Creio que estamos caminhando para fortificar a cultura vocacional em nossa Província. E para isto é necessária a contribuição de todos os membros em prol de uma primavera de vocações. O Secretariado Vocacional Redentorista de nossa Província tem buscado promover oração vocacional, vídeo vocacional, posts que ajudam os confrades e o povo de Deus nesta missão do “despertar vocacional”. Nesses tempos em que se usam tanto os meios de comunicação social, devemos usar destes recursos para que mais jovens tenham acesso à espiritualidade e à missão redentorista, para que assim desperte neles o desejo de conhecer mais de perto a nossa Congregação e sintam-se chamados a anunciar conosco a Copiosa Redenção.

Como se encontram os trabalhos da Pastoral Vocacional na Província do RJ-MG-ES e como tem sido feita a animação em tempos de pandemia?


Algumas atividades como, por exemplo, o retiro de semana santa e os encontros vocacionais presenciais tiveram de ser adiados, mas o acompanhamento vocacional continua através dos meios de comunicação social: WhatsApp, telefonemas, e-mails, lições vocacionais on-line, lives etc. Além disso, começamos a fazer projetos de tríduos vocacionais, visitas aos vocacionados, material para oração e reflexão vocacional.

Qual é o seu conselho aos jovens que desejam ou que já pensaram em ingressar na vida religiosa?


Que sejam ousados em responder com generosidade ao chamado de Deus e que não tenham medo de buscar o diferente, pois ser religioso nos dias de hoje é buscar viver o diferencial no meio daquilo que muitas vezes a sociedade oferece. O processo de acompanhamento vocacional é um tempo de grandes descobertas de si mesmo. É também um período de discernimento diante dos chamados que a própria existência nos faz. Permitam-se lançar para as águas mais profundas. A vida religiosa é uma opção de vida que nos leva a consagrar-nos totalmente a Deus, a fazer da nossa vida, de nossa história, uma entrega de amor ao Absoluto. Gastar a juventude e a vida em si em prol do Evangelho é fazer da própria vida uma doação a Deus e ao próximo.


Fonte: Província do Rio

7 visualizações
CONGREGAÇÃO REDENTORISTA
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Ícone

@provinciadorio

ENTRE EM CONTATO:

WhatsApp Vocacional

31 99979-3523

Tel: (31) 3226-9595

contato@vocacionalredentorista.com.br

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

© 2020 - Todos os direitos reservado - Província do Rio