São Geraldo, vocacionado do amor


A vida do jovem Geraldo Majela foi marcada pelo desejo de santidade, de amar e fazer sempre a vontade de Deus. A sensibilidade que Geraldo tinha para com as coisas do Senhor se deu desde muito criança, como se seu coração tivesse uma ligação fortíssima com as coisas de Deus e da Igreja. Chamar São Geraldo de vocacionado do amor é reconhecer em sua história de vida a presença de um Deus que age, ama e convida a estar em comunhão com Ele.


Para Geraldo, sentir-se vocacionado do amor de Deus é reconhecer em sua fragilidade um espaço da acolhida da proposta que o Senhor tinha para sua história simples, mas marcada pela adesão ao “caro Deus”, termo utilizado pelo nosso santo querido. A adesão de Geraldo a Cristo fez com que toda a sua vida fosse direcionada ao amor e à entrega. Não sabia fazer outra coisa senão amar a Deus. As peripécias de Geraldo foram muitas, mas tudo realizado na presença daquele a quem ele tanto amou.


O amor que Geraldo tinha para com Deus sempre se refletia no amor aos irmãos, sobretudo aos mais pobres e marginalizados, pois ele via nos pobres sofridos o próprio Cristo sofrendo as dores da Paixão e sendo crucificado. As mãos de Geraldo sempre estiveram estendidas aos pequeninos, e seu coração sempre esteve em estado de oração, a fim de conseguir um milagre vindo dos céus em favor dos necessitados. Com isto, aprendemos que o olhar de Deus acompanha o ser humano. Em Jesus, contemplamos a forma encarnada, pois Ele é aquele que perdoa, que ama.


Geraldo foi um vocacionado de Deus, mas um vocacionado cheio do amor do Pai, a ponto de encarar o sofrimento com coragem e alegria. Ele soube enfrentar os sofrimentos a partir da fé, a partir do mistério da cruz. Em Geraldo, o serviço, a doação e a obediência converteram-se em ressurreição e vida plena. Com São Geraldo, aprendemos que os desafios apresentados pela realidade de nosso tempo devem ser encarados com confiança em Deus, na certeza de que Ele caminha ao nosso lado e nos aponta o rumo certo.


A esperança de um santo vem de Deus, o único capaz de nos sustentar em nossa caminhada. O santo sempre encontra seu horizonte na comunhão com Deus. Vive em profunda intimidade com o mistério divino. O Senhor nos convida a fazer esta mesma experiência de fé e de comunhão com Ele, pois nossa vocação é a de sermos santos. Por isso, a exemplo do jovem São Geraldo, busquemos fazer sempre a vontade de Deus, onde Deus quer e por quanto tempo Ele quiser.



Por: Pe. Robson Araújo, C.Ss.R.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo