O Santo Irmão Redentorista

Caro jovem,

Saudação fraterna!

 

Neste mês de outubro celebramos grandes eventos: Abrimos o mês celebrando Santa Terezinha; São Francisco; e no dia 16 de outubro celebraremos São Geraldo,Irmão Missionário Redentorista. É ele quem disse: se me perco, perco Deus e perdendo Deus, o que me resta. Lindo pensamento!

 

“RESOLVI VIVER E MORRER INUNDADO DE FÉ; PARA MIM A FÉ É VIDA E A VIDA É FÉ”. “SE QUERES VER A DEUS, PROCURE-O EM TODA PARTE, PROCURA-O NO TEU PEITO, E O ACHARÁS EM TI MESMO”.

(PENSAMENTOS DE S. GERALDO)

 

Já é de seu conhecimento, que nós, Missionários Redentoristas, somos uma Congregação Missionária. Por isso, somos uma família religiosa composta por PADRES Missionários e IRMÃOS Missionários. Santo Afonso é o fundador, mas nossa congregação tem vários santos e beatos. Hoje vamos refletir sobre São Geraldo Majela, um santo muito conhecido. Aproveitando a oportunidade, vamos refletir sobre o que significa ser Irmão Redentorista.

 

Qual a diferença do padre para o irmão?

 

Todos dois são religiosos, missionários, membros da Congregação Redentorista. A diferença é que o irmão redentorista não é ordenado padre. Na prática, ele não pode celebrar a santa missa, atender confissões e ministrar a unção dos enfermos. Mas prega as Santas Missões, trabalha na pastoral: com os jovens, crianças, agentes de pastoral etc. O Irmão, como o padre, vive em comunidade, faz voto de pobreza, castidade e obediência. Entrega-se a Cristo, seguindo as pegadas de Santo Afonso. Para ser um Irmão Redentorista o processo de formação (estudos) é um pouco diferente. Não é necessário fazer os cursos de Filosofia e Teologia. Para entrar em nossa comunidade não é necessário ter a 8ª serie, para ser um irmão.

 

Falando sobre os Irmãos Redentoristas, gostaria de compartilhar com você a vida de um Santo Redentorista, muito conhecido e amado pelo povo: São Geraldo Majela. São Geraldo não foi padre; foi um Irmão Redentorista, você sabia?

 

Acompanhemos um texto, extraído do livreto – Missionários Redentoristas da Província do Rio de Janeiro - páginas: 41-44

 

“Sobre a vida de São Geraldo desenvolveu-se quase uma fábula ou lenda. É repleta de incidentes inacreditáveis que dificilmente convenceriam um incrédulo ou descrente.

 

Nasceu em uma pequena cidade de Muro, no sul da Itália, a 6 de abril de 1726, de uma família pobre e piedosa, sendo batizado logo em seguida, devido a seu péssimo estado de saúde. Desde cedo se mostrou de uma piedade incomum e, também, aconteceram fatos poucos comuns, como o caso do Menino Jesus que descia dos braços da imagem de Nossa Senhora para brincar com ele, ou o da chave da casa do bispo de Lacedônia que Geraldo retirou de um poço de água amarrando a imagem do menino Jesus a uma corda e descendo-a até o fundo do poço.

 

Apesar de ter uma vida simples de alfaiate, aos vintes anos de idade, Geraldo sentia-se insatisfeito e atraído para algo ainda não definido. Magro, pálido e sem apetite, passava longas vigílias na catedral e fazia rigorosas penitências. Por duas vezes, tentou entrar para o convento capuchinho de Muro, mas foi recusado pela saúde fraca. Em 1749, na Páscoa, os Missionários Redentoristas foram a Muro. Geraldo ouviu as pregações missionárias e sentiu inabalável convicção que deveria ser Redentorista. Mas também foi recusado devido ao estado de saúde. Sua mãe tentou impedi-lo de ir com os padres, chegando até mesmo a fechá-lo no quarto, mas quando os missionários partiram, ele fugiu pela janela e seguiu-os. Insistiu tanto que recebeu uma carta de apresentação para o ingresso no noviciado Redentorista. No noviciado, Geraldo foi provado com muitos trabalhos e ainda achava tempo para ajudar os outros. Em 16 de julho de 1752, fez a primeira profissão, tornando-se um Irmão Religioso.

 

Seu trabalho como irmão na Congregação, distinguiu-se sempre pelo grande amor à sua comunidade e com os serviços junto ao povo. A sua obediência aos superiores era algo extraordinário. Sua fama de santidade aumentava cada vez mais pelos prodígios que Deus realizava por ele. Tendo um carisma de discernimento das diversas situações da vida, era procurado como orientador espiritual.

 

Os missionários levavam Geraldo para as missões, porque com sua maneira de tratar o povo e com a habilidade de conhecer os problemas interiores das pessoas, era muito útil.

 

Em 1755, sua saúde piorou; após os exames médicos, constatou-se que lhe sobrava pouco tempo de vida. No mesmo ano, no mês de outubro, teve um ataque pulmonar que durou dez dias. Faleceu a 16 de outubro de 1755, com apenas 29 anos de idade...

 

São Geraldo é bem conhecido é venerado em várias partes do mundo... No Brasil, existe um belo Santuário de São Geraldo em Curvelo-MG, atendido pelos Missionários Redentoristas... Celebra-se o dia da festa litúrgica de São Geraldo em 16 de outubro.

 

Rezemos: Ó Deus que atraístes São Geraldo desde a sua infância, tornando-o conforme à imagem do vosso Filho crucificado, fazei que também nós, seguindo o exemplo da sua vida, sejamos transformados nesta mesma imagem. Por nosso Senhor Jesus Cristo. Amém!

Please reload

Destaque

Oração pelas Vocações Redentoristas

November 11, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes

Please reload

MÍDIAS SOCIAIS

 

Notícias

Acompanhe todas as notícias do Secretariado Vocacional Redentorista