Reunidos aos pés de São Geraldo

Milhares de devotos do Santo Irmão Redentorista se reuniram no domingo, dia 19, para o encerramento do Tríduo e Festa deste ano. No coração dos romeiros, a certeza de que, mais uma vez, valeu a pena.  As últimas celebrações da Festa de São Geraldo reuniram centenas de devotos em Curvelo. A primeira missa, que aconteceu às 5h, foi presidida por Padre Mauro Carvalhais, C.Ss.R., que,  em  oração, pediu a Deus a "chuva criadeira" “.Em seguida, Padre Anderson Trevenzoli, C.Ss.R. presidiu às 7h. Romarias de várias cidades de Minas já estavam presentes.

 

Em sua reflexão, Padre Anderson destacou que a santidade de vida é para todos nós. “Por muito  tempo a santidade esteve associada ao sofrimento. Santidade não é privilégio. Temos que encontrar o santo que existe dentro de nós”. Lembrou que devemos buscar o homem novo ou mulher nova, e a dignidade que Deus nos conferiu não pode ser esquecida. Ainda sobre a santidade deixou claro que não podemos ser de Deus e ficar escondidos, numa redoma. Precisamos ser luz. “Ser santo é produzir uvas boas, perfume agradável e suave.Ter no sorriso um brilho de acolhida e, para isso, temos que deixar o preconceito  e autorreferências de lado. Olhar para o lado e ver que tem alguém igual a mim. Ver tudo com o olhar de Jesus, sem julgar, sem amaldiçoar”. 

 

Ao celebrar às 9h, Padre Antônio Luiz,C.Ss.R., questionou os devotos a pensarem na realidade que os fizeram identificar com São Geraldo. A solidariedade marca  a história dos santos e São Geraldo buscou o tempo todo a bondade, amou a Deus sobre todas as coisas, com desprendimento. “Muitos se identificam com São Geraldo, pois ele era uma pessoa simples e já muito cedo experimentou o sofrimento”. O sacerdote afirmou ainda que a devoção pode vir pela tradição familiar, pela história  ou até por algo mais profundo, como uma experiência de vida.  

 

O reitor da Basilica, Padre Paulo Roberto, C.Ss.R., presidiu a missa das 11h e teve a colaboração do Frater Marcos Silva, que fez a pregação. Pediu que devemos ser terreno fértil para que a Palavra de Deus possa germinar. “Não há tempo de ficar lamentando, precisamos deixar que a graça atue”. Salientou que devemos  voltar renovados para casa, buscarmos a santidade. O Frater destacou ainda que, segundo Santo Afonso, cada um é chamado a ser santo, os padres, os leigos, os jovens. Ao falar de como está o mundo atualmente, pediu que os devotos não perdessem a esperança. "É ela que nos leva a continuar caminhando. Não podemos desanimar, mesmo com tanta violência, corrupção e problemas. Não podemos ser cristãos mais ou menos." Quem é de Cristo sempre enxerga o horizonte 

 

A missa de encerramento teve início às 15h e foi presidida por Padre Vicente Ferreira, C.Ss.R, superior da Província Redentorista do RJ-MG-ES. Ao saudar a assembleia, afirmou estar admirado com a intensidade da fé de todos que estavam na Praça, mesmo com o sol quente e o calor intenso. Estendeu os cumprimentos àqueles que acompanhavam a celebração por meio das TVs Aparecida e Horizonte.  Cerca de 55 romarias de várias partes do Brasil trouxeram devotos que vieram em ação de graças ou para pedir pelas necessidades, traduzidas nas vestes pretas, imitando São Geraldo. Os milhares de devotos se protegeram do sol como foi possível, mas o desejo de partilhar a vida do padroeiro falou sempre mais alto. Padre Vicente lembrou de todos os momentos marcantes vividos durante o Tríduo. O Provincial  retomou o tema principal refletido em preparação para  a festa: "São Geraldo e a família". Explicou que formamos uma família, enquanto redentorista, como devotos ou romeiros, todos identificados pelo carisma de São Geraldo, contagiados pelo seu jeito. “Geraldo vai colocando em nosso coração seu jeito de viver.

 

Não só o povo de Curvelo, mas devotos de várias partes do Brasil, ainda mais com as facilidades dos meios de comunicação, que nos fortalecem, nos fazem crescer como comunidade”. Salientou que somos convidados a pensar a santidade em nossas famílias. O importante é viver santamente onde quer que estejamos. O Provincial foi categórico ao pedir que não nos deixemos abater: “Não podemos, como cristãos, ser pegos pelo pessimismo.Quem é de Cristo pensa grande, para frente, pensa no futuro, enxerga o horizonte”.  Acrescentou que devemos nos lançar sem medo, devemos estar abertos. "Como um grão, Jesus se lançou na terra, e o caminho é seguir seu exemplo. E, como Jesus, São Geraldo vive sua santidade e se tornou o protetor das gravidas, das crianças, dos idosos e doentes". Ainda falando da família, Padre Vicente destacou que São Geraldo ensina que a ela devemos entregar nossa vida, nosso coração, as alegrias e as tristezas. E completou que muitos lares ainda se mantém como santuários.

 

Citou as mães que trabalham o dia todo e chegam em casa ainda para cuidar com carinho das costuras, da alimentação. Orientou que as famílias não deixem de lado os momentos de oração, de intimidade, para que nada tome esse lugar. “São Geraldo quer o diálogo, a conversa sincera, abertura de coração. Quem se fecha é egoísta, não consegue  falar com Deus. Não deixem que as ideias inflexíveis tanto com Deus, quanto com os irmãos entrem em suas vidas”. Pediu que as famílias mantenham os hábitos que facilitam o contato e o diálogo, como por exemplo a mesa de refeições. No término da homilia, lembrou que estamos vivendo o momento eleitoral e devemos estar atentos e ter cautela com nossas escolhas, a fim de elegermos um governo que faça bem para todos. Logo depois da missa, os milhares de devotos não arredaram o pé e seguiram em procissão com o andor de São Geraldo, pela avenida principal próxima à Basílica. Ao retornar para a Praça, o andor foi recebido com carinho. Padre Vicente elogiou o trabalho bonito feito pelos voluntários e afirmou: 

- Povo bonito, de coração grande, oferece coisas boas.

 

Veja mais fotos!

Please reload

Destaque

Oração pelas Vocações Redentoristas

November 11, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes

Please reload

MÍDIAS SOCIAIS

 

Notícias

Acompanhe todas as notícias do Secretariado Vocacional Redentorista