Vocação Redentorista: Dom, Serviço e Missão

 

 

Em nossos tempos tão plurais, o ser humano - sedento de sentido -, situa-se no Mundo à busca de algo que o preencha ou o faça feliz. Sente por vezes uma misteriosa voz interior: percebe-se o chamado. Desse chamado nasce uma resposta,que brota do mais profundo do próprio Ser.

 

Vocação é Dom. Dom que surge em consonância com o sonho que brota do coração do próprio Deus, que chama-nos e dá sentido à nossa existência. É presença vivificadora. Quer caminhar conosco, porque nos ama incondicionalmente: quer-nos felizes, realizados, agentes no mundo e na história da humanidade como protagonistas por Ele, com Ele e n’Ele. É movimento desviante contrao senso comum, é desafio... É missão!

 

Eis o insight de Santo Afonso: percebe-se tão amado por Deus a ponto de enviar o próprio Filho para nos salvar. Como cruzar os braços diante deste Amor? Afonso sente-se chamado a dar uma resposta, a agir. Põe-se a serviço. Ousa lançar-se nas mãos D’Aquele que conduz à vida por ser a própria Vida em abundância. Descobre sua missão: vai aos mais abandonados e excluídos, não procurando por méritos ou seguranças. Arrisca-se, na possibilidade de construir um Mundo melhor para tantos que (e ainda hoje) sofrem os estigmas da indiferença social. E de forma simples e grandiosa, A Verdade prefere revelar-se através destes mais pequeninos. O caminho de Afonso é O Caminho que é Jesus, que é também para nós desafio: caminhar percebendo-se amado e cantando este Amor experimentado a estes que ficam às margens da sociedade.

 

Vocação Redentorista é ousadia e aposta: sonhar com um mundo melhor, construindo uma Igreja e Sociedade cada vez mais solidárias e redimidas. É sensibilidade aos sinais dos tempos, ouvindo o Redentor falar pela voz dos mais simples, no aqui e agora. Vivendo a alegria do Evangelho, como nos diz o Papa Francisco, sendo resposta permanente na fluidez do mundo. É missão de redescobrir e anunciar a mensagem libertadora e provocadora contida nesta Boa Nova de amor dirigida a nós e aos irmãos mais necessitados.

 

A genuína alegria de ser redentorista é a mesma que brota do Evangelho. É perceber-se redimido por Deus e fazer com que outras pessoas experimentem a imersão neste espírito, que gera libertação e deslocamento; retira-nos de nossa inércia. Exemplo inicial de Afonso, que faz-nos redescobrir diariamente nossa missão.

 

 

Oxalá, possamos experienciar esta alegria vocacional que é dom, serviço e missão, herança de Santo Afonso. Na vocação redentorista que nós – vocacionados, missionários leigos e paroquianos – somos chamados a testemunhar, estejamos disponíveis àquilo que nos vem, apostando em nossa vocação redentorista, certos de que estamos n’O Caminho.

 

Fonte: www.provinciadorio.org.br

 

Please reload

Destaque

Segundo Noviciado Redentorista

January 22, 2020

1/10
Please reload

Notícias recentes

Please reload

MÍDIAS SOCIAIS

 

Notícias

Acompanhe todas as notícias do Secretariado Vocacional Redentorista