A espiritualidade Redentorista no irmão

 

O Irmão missionário é consagrado para servir, a seu modo, e permeia suas atividades com a Espiritualidade Redentorista, sendo Igreja. Por isso, todo Irmão deve ter consciência da profundidade da Obra redentora de Cristo; ele tem parte na comum dignidade dos Batizados, com fundamental participação e comunhão na missão cristã e eclesial. Sua espiritualidade e testemunho pessoal dão fecundidade em sua missão de

consagrado. No mundo, o Irmão redentorista pode ajudar na organização da convivência humana, pois seu espírito comunitário, trabalhos e atividades são pautados no carisma e na espiritualidade, à luz da fé.

 

E através dos estudos e ensinos prestam serviços de conscientização e estimulam a capacitação dos humanos.

Na Igreja católica, há séculos, os Irmãos promovem os valores humanos da liberdade, da fraternidade, da justiça, da igualdade e da paz. Sabendo que essas qualidades encontram respaldo no Evangelho. Assim, a vida do consagrado, plenificada e radicalizada no Batismo, é completa em si mesma e é bem-aventuralizante, porque tem seu fundamento no Mistério de Cristo. O perfil do Irmão é do humano consagrado, de vivência comunitária e apostólica. E isto o faz ciente da responsabilidade cristã que exige fé clara e objetiva, esperança alegre, humildade ativa e disponibilidade serviçal.

 

O protagonismo do redentorista Irmão é marcado pelo seu testemunho batismal na Igreja, sendo a viva memória do Redentor. E com sua dedicação realiza a promoção humana, integrando paz, justiça e valorização cultural. No anúncio implícito e explícito, aprimora as virtudes e feitos humanos, através de sua presença e ação, partilhando visivelmente suas qualidades religiosas e humanas. A atualidade exige capacitação e profissionalização do Irmão para que ele tenha ampla “visão de conjunto” da realidade. Mesmo porque a Espiritualidade Redentorista nos propõe atenção às dimensões: político-econômica, sociocultural, técnico-científica e religiosa. Assim, hão de perceber as urgências e necessidades, os mecanismos de opressão e marginalização. Todavia, estas perspectivas apresentadas requerem do Irmão maturidade humana, religiosa, consciência vocacional, experiências de vida comunitária, profissional e pastoral.

 

A Igreja, no mundo de hoje, precisa aprofundar a história e a teologia sobre os consagrados, seus carismas pessoais, e mostrar o valor e a beleza do ser Irmão consagrado, suas diversas modalidades de ser e fazer missão. A espiritualidade e o carisma redentorista, por razão de sua própria natureza, devem permear a realidade do mundo, com ação direta e indireta de seus aderentes. Sendo próprio de os Irmãos agirem com solidariedade compassiva, com proximidade fraterna, com inserção evangélica e com pedagogia acessível.Em suma, a vida consagrada redentorista tem o dever e a responsabilidade de continuar o Redentor!

 

 

Perfil do irmão que queremos ser

 

1- Um HOMEM consciente de sua Consagração, que se sinta plenamente Missionário Redentorista, integrado no Corpo Missionário, conforme o espírito de nossas constituições; identificado, vibrante, livre e comprometido com a espiritualidade e com o carisma da Congregação, pronto para divulgá-lo implícita e explicitamente no mundo.

 

 

2- Uma PESSOA aberta e preparada para ensinar e para aprender, atenta aos sinais dos tempos; com disponibilidade missionária e capacidade para adaptar-se a outras realidades; que seja fraterno para ser sinal de Deus no mundo de hoje; que seja simples para aproximar-se das pessoas e para testemunhar sinais do Reino; que fale mais de uma língua e que seja convicto da sua consagração, Irmão.

 

3- Um ANIMADOR vocacional por palavras e pelo testemunho de doação de sua vida dentro e fora de casa, disposto a convidar outros para seguir Jesus como Irmão; capaz de trabalhar com a juventude, despertando nos jovens o sentido do chamado de Deus em suas vidas.

 

4- Um CONSAgRADO capaz de silenciar- -se para discernir, escutar Deus e responder com fidelidade e audácia às exigências do mundo que o cerca; capaz de relacionar-se com serenidade, maturidade e equilíbrio com o diferente; de reconhecer-se abençoado e ser sinal de bênção para os outros; ser Irmão entre Irmãos; humano, desapegado, livre e inquieto; capaz de conviver serenamente com as virtudes e limites pessoais.

 

5- Um RELIgIOSO acolhedor, próximo do povo, envolvido com os diversos ministérios leigos; bem-formado e preparado para a missão, desenvolvendo suas habilidades e dons pessoais; que tenha preparação técnica e profissional conforme as exigências dos tempos modernos; alguém que busque a santidade a partir da consagração batismal; homem de fé, de profunda experiência de Deus nas coisas simples e nos desafios da vida.

 

Fonte: http://docplayer.com.br/5954397-Informativo-da-provincia.html

 

Please reload

Destaque

Oração pelas Vocações Redentoristas

November 11, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes

Please reload

MÍDIAS SOCIAIS

 

Notícias

Acompanhe todas as notícias do Secretariado Vocacional Redentorista