A presença do Irmão na formação

 

Desde a origem da Congregação Redentorista, esteve presente, de forma marcante, a figura do Irmão. No momento de  uma crise inicial, permaneceram Afonso, Fundador, e o Irmão Vito Curzio. O que define a Vocação Missionária Redentorista é a Profissão Religiosa, através dos Votos de Pobreza, Castidade e Obediência: “Por essa profissão, todos os Redentoristas são verdadeiramente missio- nários, quer se dediquem às várias funções do ministério apostólico, quer estejam impedidos de trabalhar, quer estejam ocupados em quais- quer serviços à Congregação e aos Confrades, quer sejam idosos, enfermos e incapacitados para atividades externas, quer, principalmente, suportem dores ou enfrentem a morte pela sal- vação do mundo” (Const. 55.).


A presença do Irmão, na Casa de Formação, é fundamental para que os formandos alarguem a sua compreensão acerca do “Ser” Redentorista, ganhando, assim, mais elementos para um discernimento maduro e consciente. Além da presença acolhedora e do cuidado para o bom andamento da comunidade, o Irmão explicita de forma clara e objetiva o valor da Consagração Religiosa, devendo estar sempre disponível, numa atitude de constante acolhida e abertura para a escuta paciente das demandas próprias do discernimento vocacional de cada formando. Que São Geraldo Majela continue a nos inspirar no caminho da criatividade fiel, dentro do Carisma Redentorista.


Ir. Pedro Magalhães, C.Ss.R. 

Fonte: Almanaque São Geraldo 2016  - pág. 73

Please reload

Destaque

Segundo Noviciado Redentorista

January 22, 2020

1/10
Please reload

Notícias recentes

Please reload

MÍDIAS SOCIAIS

 

Notícias

Acompanhe todas as notícias do Secretariado Vocacional Redentorista